“O futuro da Segurança Rodoviária: educar para prevenir” é o tema do Serão da Bonjóia de dia 4 de maio, às 21h15. “Nos países desenvolvidos, os traumatismos graves, incluindo os politraumatismos, os traumatismos medulares e os traumatismos cranioencefálicos (TCE), são um problema de saúde major devido ao elevado número de acidentes de viação. O traumatismo cranioencefálico é uma das principais causas de deficiência e incapacidade em todo o mundo. Trata-se de uma patologia transversal a todas as faixas etárias, mas que se reveste de particular complexidade na criança, pela interação da lesão encefálica com o processo de desenvolvimento biopsicossocial, e no idoso, em que o potencial de recuperação pode estar condicionado. As causas mais frequentes de TCE são os acidentes de viação, as quedas e as situações de violência/agressão”. Inserido na iniciativa Porto Capital Jovem da Segurança Rodoviária 2017, organizada pela Provedoria Municipal dos Cidadãos com Deficiência do Município do Porto, estará neste Serão da Bonjóia o Médico especialista de Medicina Física e Reabilitação Dr. Renato Nunes, que abordará questões como as principais causas que se encontram na origem destes acidentes rodoviárias, especialmente na camada jovem; tipologias de sequelas mais recorrentes; o que acontece a estes jovens após o acidente; quais as principais mudanças e dificuldades para estes jovens, entre outras, com o objetivo de sensibilização para a prevenção de acidentes rodoviários. Renato Nunes é médico especialista em medicina física e de reabilitação, desde 2004, e está dedicado às áreas da reabilitação pediátrica e reabilitação na lesão encefálica adquirida, em particular no traumatismo cranioencefálico. É, atualmente, o Coordenador da Unidade de Reabilitação Pediátrica e Reabilitação de Traumatismos Cranioencefálicos do Centro de Reabilitação do Norte, que integra o Núcleo de Reabilitação Neuropsicológica. Além da atividade clínica, é Vice-Presidente da Sociedade Portuguesa de Medicina Física e de Reabilitação, desde 2016, Delegado Português para a sua especialidade na União Europeia de Médicos Especialistas.